Bate Papo sobre Monstros e histórias de Horror – Danilo Ribeiro

Dia 23/10/2018 (terça-feira), às 17h, no Centro Cultural Correios Rio

Danilo Ribeiro e Fernando Vugman promovem um bate-papo sobre monstros e histórias de horror na exposição “Galeria Noturna- a estética do medo” que está em cartaz no Centro Cultural Correios Rio.

Fernando Vugman é escritor, professor e crítico de literatura e cinema.

“Para os seres humanos, assim como para outras criaturas vivas, o primeiro medo talvez tenha sido o de seu próprio fim, pois tudo que nasce, morre.”

Partindo de um encontro na vida, Danilo Ribeiro e Fernando Vugman se reconheceram na trajetória dessa pesquisa.
Danilo traduz de forma pictórica a estética do medo, com suas belas pinturas, que passeiam pelo universo da literatura compondo um retrato do universo cultural, histórico e psicológico.
Fernando Vugman, escritor, professor e crítico de literatura e cinema, pesquisa há mais de três décadas o universo do terror, desenvolvendo uma própria teoria sobre a existência da figura do monstro no imaginário humano, que povoam as lendas e mitologias das mais variadas culturas.
Esse encontro promete!
Nesta conversa, serão analisadas narrativas canônicas da literatura ocidental, desde o fim da Idade Média, com a Lenda do Golem e Caliban, monstro de A Tempestadde, de Shakespeare. Discutidos alguns monstros da Modernidade, como a criatura de Frankenstein, do livro de Mary Shelley, o Conde Drácula, de Bram Stoker e o personagem fendido de Dr. Jekyll e Mr. Hyde, de Robert Lewis Stevenson. Serão também analisados monstros do século XX, como o gângster hollywoodiano, Leatherface, de O massacre da serra elétrica e Michael Myers, de Halloween. Por fim, será discutida a figura do zumbi, especialmente aquele surgido a partir de A noite dos mortos-vivos, de George A. Romero, como o monstro que assombra as sociedades contemporâneas.
Do diálogo entre a arte, a literatura e o cinema surge a possibilidade de sublimar o medo, transformando toda reflexão em caminhos de produção para além da morte.