10 Jun - 10 Jul2010
Fernanda Gomes

A exposição de Fernanda Gomes explorou elementos essenciais da pintura: o objeto quadro em sua estrutura, a cor: branco, e a luz, base da visualidade. O branco reflete a luz e as cores, o objeto transforma luz e sombra num jogo de linhas verticais e horizontais, que como a própria arquitetura, constrói a visão que o homem criou do espaço. O quadrado, nem vertical, nem horizontal, é o campo perfeito para este jogo, que multiplica outras formas. As obras se relacionam entre si, incorporam o espaço e nele se prolongam, ao mesmo tempo que mantêm a autonomia característica da pintura.  A redução dos elementos plásticos e visuais à sua concretude mais essencial parece ter o efeito contrário de dar às obras uma presença que excede seus limites físicos. Esta atmosfera profundamente contemplativa se amplia nas transformações que o movimento do observador produz.