Rosa daninha?

15 Jan - 16 Fev 2013

Rosana Palazyan


Com uma video instalação que dá prosseguimento as questões que permeiam seu trabalho, dentro de um processo de pesquisas e promovendo trocas e aproximação com o Outro (principalmente aquele que não tem escuta social). Com mais esta obra, delicadamente amplia e potencializa a reflexão sobre “definições e rótulos que transformam seres vivos em daninhas”.


Mesmo que de forma mais sutil a artista mantém presente o paralelo entre as definições encontradas nos livros de agronomia e frases que usualmente são relacionadas às pessoas que se encontram em situação de exclusão social (como exemplo pessoas que  vivem em situação de rua e o processo de “higienização” dos centro urbanos).


E tendo apresentado a obra num espaço que tradicionalmente seria uma vitrine de loja dentro de um shopping, também a relaciona com questões ligadas ao valor que é designado as coisas e as pessoas – consumo e mercado.


A ideia da vídeo instalação deu inicio com um vídeo que tem como base a obra “rosa daninha?” (um livro objeto em tecido bordado em pequenas dimensões, que cabe na palma da mão). E durante o processo de montagem  a artista funde as três questões (livro-objeto, vídeo e videoinstalação) em uma só obra.


Um emaranhado de linhas verdes forma um desenho abstrato, sutil e delicado dentro da vitrine dando continuidade ao vídeo e como que prosseguindo em movimento, as linhas pendem para fora da vitrine até se deitarem sobre uma pequena planta no piso externo da galeria. Com isso, a vitrine, não é mais apenas o que está dentro. Espaços interno e externo fundem-se na mesma obra, como numa passagem poética do virtual para o real.