Fernando de La Rocque

"Cenas de orgias sexuais com figuras humanoides; baratas de ouro vivas, enviadas por Sedex; pinturas feitas com sopro da fumaça de cannabis ..."

Fernando de La Rocque (Rio de Janeiro, Brasil, 1979) se formou em Escultura pela Escola de Belas Artes da UFRJ (2004).

O foco da produção do artista tem sido a série Colônias, conhecida pelo golpe de vista onde, a distância, apresenta uma composição orgânica geométrica e equilibrada, mas ao se aproximar revelam-se cenas de grandes orgias sexuais com figuras humanoides, com as quais o artista constrói cenas coloridas, divertidas, energéticas e com um conteúdo cosmogônico surpreendente.

Outros dois grupos emblemáticos de obra são encontrados ao longo da trajetória do artista: a série "Blow Job Trabalho de Sopro", onde faz pinturas de personagens da História usando como tinta o sopro da fumaça de cannabis, e a série Baratas de Ouro, que começou como uma interferência urbana e mail-art, na qual o artista pintava baratas de dourado e as enviava vivas por Sedex.

Entre suas principais exposições individuais destacam-se: "Tudo o que é mais sagrado", Artur Fidalgo galeria, Rio de Janeiro, 2014; "Barata de Ouro", Espaço Cultural Sérgio Porto, Rio de Janeiro,2010; "Lambe-lambe", Sala de Arte Público Siqueiros, México DF, 2011.